Mulher de Stênio Garcia sobre fotos: 'Só vendo se a gente estava gordo'

Mulher de Stênio Garcia sobre fotos: 'Só vendo se a gente estava gordo'

Marilene Saade, mulher de Stênio Garcia, conversou com o EGO na tarde desta quarta-feira, 30, e falou que o casal ainda não tem pistas sobre quem vazou as imagens íntimas dos dois que correram a internet desde terça-feira, 29. "O caso ainda vai ser investigado, já está na delegacia, mas não sabemos quanto tempo vai levar para chegarem até os responsáveis. É diferente da época em que houve o vazamento das fotos da Carolina Dieckmann porque naquele momento ainda não tinha o WhatsApp. Com a popularização do aplicativo no Brasil perdemos o controle e isso dificulta muito a investigação, mas tenho confiança que vão chegar até essa pessoa. Não sei se é um homem, mulher, criança, adulto. O fato é que está difícil de viver nesse país", desabafou.

A atriz disse ainda que não compreende a motivação do crime digital, já que não foi procurada com pedido de dinheiro. "Tanta gente sai nua em revistas como a 'Playboy' ou vai para praia de nudismo, então deixa os casais terem sua intimidade. Eu e Stênio não falamos mal de ninguém. Sou budista e quando alguém fala mal de alguém ou julga perto de mim eu vou orar. Sou incapaz de falar mal de alguém, nem da roupa eu falo. Acho que eu vivo em outra vibe então por isso fiquei tão chocada. Pratico a não violência, tenho respeito pela vida, já tive câncer, eu não merecia isso não. O Stênio falou para mim que fomos assaltados, roubados, mas estamos vivos e com o melhor advogado, temos essa sorte, a gente pode se defender. Ele tem uma cabeça muito boa", afirmou.

A delegacia da Polícia Civil do Rio de Janeiro especializada no combate aos crimes virtuais já está investigando o vazamento das fotos íntimas do ator Stênio Garcia ao lado de sua mulher, Marilene Saade. Segundo o advogado Ricardo Brajterman, que defende o casal, os agentes trabalham com o relato de seus clientes que alegam que os celulares deles passaram recentemente por lojas de manutenção.
"Os suspeitos vão ser chamados e, depois, o Stênio e a Marilene vão prestar depoimento quando forem convocados. Relatamos todos os lugares por onde os celulares passaram, locais onde os equipamentos ficaram longe do alcance deles", explicou Brajterman ao EGO nesta quarta-feira, 30.

Por: ego

Postar um comentário

0 Comentários