'Jezabel', 07/05: Os Israelitas ficam sem água e sem comida


Israelitas vão até o portão do castelo e gritam por água e comida. Acabe e Jezabel escutam mas nada fazem. Acabe diz que não abrirá mão de sua água e comida para dar aos israelitas. Jezabel dá uma ordem a Hannibal. Acabe e Jezabel vão até o portão e pedem que o abra. Do lado de fora Emanuel implora que todos voltem para suas casas para não serem mortos. Acabe e Jezabel falam para os israelitas e dizem que a culpa pela falta de água e comida é de Elias. 

Acabe diz que assim que o templo estiver pronto, Baal e Aserá trarão chuva e fertilidade à terra. Ele ainda diz que o momento não é de segregação e revolta, mas sim de união. Os israelitas começam a se dividir. Homens israelitas e fenícios estão exaustos, muito magros, sujos, muito suados, trabalham na reconstrução do templo de Baal e do poste-ídolo de Aserá. Acabe fica impressionado com a destreza e a habilidade de Jezabel e diz que o povo a ouviu e foi ajudar na reconstrução do templo. 

Obadias tenta abrir os olhos de Acabe dizendo que Elias fez isso justamente para mostrar que o Senhor é Deus. Barzilai vai conversar com Queila e fala educadamente que entre as coisas que vieram do castelo para sua casa estão quatro estatuetas de seus deuses. Ele pede permissão para devolvê-las ao palácio. Queila compreende a fidelidade aos Deus de Barzilai e pede que Dido mande as imagens de volta ao palácio. Dido conta à Jezabel o que aconteceu e ela diz que vai até a casa de Barzilai. 

Joana implora para Barzilai não contar a seu pai que foi ela quem comprou as estatuetas para Queila. Jezabel chega na casa de Barzilai e pergunta para ele o motivo de não deixar Queila cultuar Baal e Aserá. Barzilai explica que não a proibiu a devoção aos seus deuses, mas apenas que o respeite por cultuar um Deus Único. Jezabel volta ao palácio e faz um pedido a Acabe. Ela pede que Acabe nomeie Hannibal como comandante do exército de Israel, assim ele trará Elias.
 
Canal de TV
Grupo Público · 9 membros
Participar do grupo
 

Nenhum comentário